exame-aracatuba.com.br :: ano 2 - número 4 - Maio de 2007 - Página 4
 

 
DENGUE...
A necessidade de um diagnóstico rápido...

no teste Imunoensaio Enzimático, o anticorpo IgM é detectado em 99% dos pacientes entre 10 e 20 dias de doença.
No teste Imunoensaio Enzimático os
anticorpos IgG são menos específicos que os IgM, possibilitando maio número de reações cruzadas entre as flaviviroses o que acarreta em altas faixas de falso-positivo.
A presença de resultados negativos para dengue, com quadro totalmente favorável à doença, não se deve atribuir apenas à metodologia aplicada na investigação, pois além de existirem pacientes que não produzem anticorpos no período esperado, a

O teste rápido da DENGUE IgG/IgM é uma fase do ensaio Imunocromatográfico para uma detecção rápida, qualitativa e diferencial dos anticorpos IgG e IgM da dengue no soro ou plasma de seres humanos. Esse teste é direcionado para o uso profissional como auxílio no diagnóstico presumível entre a infecção primária e segundária da DENGUE. Esse teste fornece apenas um resultado preliminar. Então, o isolamento do vírus, a detecção do antígeno em tecidos fixados, o RT-PCR e o teste sorológico como o teste de inibição de hemaglutinação, são métodos alternativos mais específicos para o diagnóstico e devem ser usados a fim de obter uma confirmação da infecção pelos vírus da DENGUE.

Interpretação dos resultados:
Quando o teste para dengue apresenta POSITIVO para anticorpos IgM ( apenas o anticorpo IgM positivo ), indica uma infecção PRIMÁRIA.
Quando o teste para dengue apresenta POSIVITO para anticorpos IgG ( apenas o anticorpo IgG positivo ), indica uma infeção SECUNDÁRIA ou dengue contraida no passado.

Quando o teste para dengue apresenta POSITIVO para o anticorpo IgG e para o anticorpo IgM indica uma infecção PRIMÁRIA TARDIA ou infeção SECUNDÁRIA PRECOCE.
Em infecções precoces e em algumas infecções secundárias, níveis detectáveis de anticorpos IgM , podem ser baixos ( INDETERMINADO ). Alguns pacientes podem não produzir níveis detectáveis de anticorpos dentro dos primeiros sete a dez dias após a infecção. Quando os sintomas persistem, os pacientes devem ser RE TESTADOS 3 a 4 dias após a primeira amostra. Em crianças, a infecção frequentemente é sub clínica ou causa uma doença febril auto limitada. Como todos os testes de diagnósticos, os resultados devem ser considerados sempre, com outra informação clínica válida para o médico. Se o resultado do teste é negativo e os sintomas clínicos persistem, recomenda-se um acompanhamento adicional com outros médicos clínicos. O resultado não exclui a possibilidade de uma infecção precoce pelo vírus da dengue

Comentários finais:
Na infecção primária, com o teste imunocromatográfico os anticorpos IgM, são detectáveis de 3 a 5 dias após o início da infecção, enquanto

maioria dos casos ocorre pela coleta prematura da amostra.
Um acompanhamento adicional com outros métodos clínicos deve ser de grande valia para um diangóstico de confirmação e acompanhamento.

Sensibilidade:
Para se testar a sensibilidade, 15 amostras pareadas de pacientes com infecção primária e 20 amostras pareadas de pacientes com infecção secundária foram testadas. Neste teste o método Imunocromatográfico apresentou capacidade de diagnosticar de forma efetiva a maioria dos vírus da dengue.
O teste Imunocromatográfico não apresentou reação cruzada mediada por outro Flavivírus e por doença transmitida por mosquito como a Malária.

 

Veja mais detalhes

 

 

 

         
Anterior