BLOG







Acompanhamento Pré-Natal e exames gestacionais para uma gestação saudável

A gravidez é um momento mágico que requer muito cuidado e uma atenção especial. Assim que qualquer mulher descobre que está em gestação, é necessário tanto para sua saúde, quanto para a da criança seguir uma rotina de consultas e exames para que todo o trajeto seja perfeito e isso é chamado de Pré-Natal. 

O acompanhamento Pré-Natal é essencial durante a gestação, pois ele é uma forma de supervisionar tudo o que está acontecendo com o bebê e sua mãe, identificando e evitando assim eventuais problemas, além de proporcionar um período muito mais seguro e saudável.

Muitas mães ficam bastante preocupadas com esse momento, por isso nós fizemos esse artigo para tirar algumas dúvidas sobre o acompanhamento Pré-Natal e quais exames gestacionais devem ser feitos para uma gestação saudável, confira!

Com que frequência devo ir ao médico durante o Pré-Natal?

De acordo com o Ministério da Saúde a gestante deve visitar o médico no mínimo seis vezes durante a gestação, porém muitos profissionais da área acabam fazendo um acompanhamento maior e com mais visitas para garantir o melhor.

O número de consultas geralmente varia de acordo com cada médico e com as características de cada gestante. Contudo, o mais comum é que a gestante visite o seu obstetra pelo menos uma vez ao mês nos sete primeiros meses, duas vezes no oitavo e todas as semanas no nono.

Quais exames são os exames gestacionais feitos no Pré-Natal?

Bem, durante o Pré-Natal são realizados diversos exames diferentes para identificar como está saúde da mãe e do bebê, além de identificar eventuais problemas. 

Tenha em mente que a gravidez é uma situação única para cada mãe, afinal cada pessoa possui suas características pessoais e por isso, em cada Pré-Natal podem ser exigidos pelos médicos exames diferentes dos listados aqui.

Exames Iniciais


Sangue

O primeiro exame a ser realizado assim que é descoberta a gravidez, é o exame de sangue. A partir dele é possível:

  • Identificar qual é o tipo sanguíneo da gestante (essencial para identificar o fator Rh caso seja negativo);
  • Identificar se possui anemia;
  • Identificar se corre o risco de contrair doenças como rubéola, citomegalovirose e toxoplasmose;
  • Identificar infecções como Hepatites A, B e C, HIV, sífilis, etc;
  • Dosar os hormônios e anticorpos da tireoide.

Além disso, a partir desse exame é possível realizar uma pesquisa de trombofilias congênitas, que ajuda a prevenir o nascimento prematuro e alertar para doenças hipertensivas, que podem surgir durante o período de gestação.

Urina

Assim como o de sangue, o exame de urina é um dos primeiros a serem realizados. Ele é essencial para detectar eventuais  infecções urinárias, além de ser ótimo para auxiliar no acompanhamento de gestantes diabéticas.

Fezes

Esse exame auxilia a encontrar possíveis parasitas no intestino que podem provocar problemas como a anemia. 

Da 5ª a 8ª semana de gestação


Ultrassom Intravaginal 

Com a realização dessa ultrassonografia é possível ouvir os batimentos cardíacos do embrião, visualizar o embrião e o saco gestacional, além de auxiliar a identificar o tempo de gravidez e provável data do parto.

Da 11ª a 14ª semana de gestação


Translucência Nucal

Esse exame tem como objetivo medir a espessura do fluído que fica entre a pele e a gordura da nuca do feto. 

A partir dos resultados é possível:

  • Medir o bebê.
  • Atestar a sua vitalidade através dos batimentos cardíacos.
  • Identificar quais são as probabilidades do feto possuir alguma anomalia, como a principal identificada pelo exame, Síndrome de Down.
  • Verificar se o bebê possui alguma alteração cromossômica, a partir da ausência do osso nasal.
  • Identificar sinais de possíveis problemas cardíacos através da observação do ducto venoso. 

Da 20ª a 22ª semana de gestação


Ultrassom Morfológico

Essa ultrassonografia permite que os médicos possam analisar os órgãos do bebê. Geralmente, nela também já é possível identificar qual é o sexo da criança.

Da 24ª a 28ª semana de gestação


Triagem para Diabetes Gestacional

Também conhecido como curva de tolerância glicêmica ou teste oral de tolerância à glicose, com esse exame é possível identificar se a mãe desenvolveu a diabetes gestacional durante a gravidez. Se sim, será necessário que a paciente tome alguns cuidados especiais.

O exame é realizado em laboratório, no qual a gestante bebe um copo de glicose e logo após é submetida a algumas coletas de sangue, que por sua vez serão analisadas para a obtenção de resultados.

Da 34ª a 37ª semana de gestação


Triagem para Estreptococo Beta-Hemolítico

Esse exame é feito a partir da análise laboratorial, através de uma coleta de uma amostra de secreção vaginal da gestante e outra do reto. Através da análise é possível identificar infecções causadas pela bactéria estreptococo do grupo B, que pode acabar sendo transmitida para a criança durante o nascimento, provocando diversas complicações e até mesmo a morte.

Ultrassom do Terceiro Semestre

Com essa ultrassonografia é possível:

  • Verificar o tamanho, peso e posição do bebê;
  • Avaliar a maturidade da placenta;
  • Avaliar a quantidade de líquido amniótico.

Situações especiais

A gravidez pode exigir cuidados diferentes para cada mulher, diversos aspectos podem interferir na gestação, como:

  • Gravidez após os 35 anos de idade;
  • Doenças hereditárias; 
  • Doenças como diabetes ou hipertensão;
  • Doenças prévias, como câncer ou lúpus, por exemplo;
  • Gestação de múltiplos.

Quando a gestante possui alguma dessas características ou outras, é necessário a realização de um Pré-Natal ainda mais minucioso e cuidadoso. Por isso, provavelmente serão feitas mais consultas e consequentemente exigidos exames específicos adicionais. Alguns deles são:

Teste de Coombs

A partir do exame de sangue feito no início do Pré-Natal é possível identificar se o fator Rh da mãe é negativo. Esse teste, também realizado por exame de sangue, revela se ouve contato entre o sangue da mãe e o do bebê, para que então possa ser iniciado o tratamento para evitar prejuízos ao feto. 

Esse tratamento deve ser realizado, pois a incompatibilidade sanguínea pode causar a eritroblastose fetal, que é uma situação na qual o corpo da mãe destrói as hemoglobinas do feto, podendo levar à morte. 

Da 11ª a 14ª semana de gestação 


Biópsia de Vilo Corial

Esse exame geralmente é indicado pelos médicos quando existe a suspeita de alterações cromossômicas no bebê, como pode ser identificado no exame de Translucência Nucal.

O exame apresenta um pequeno risco de provocar aborto na gestante, pois é realizado a partir da amostra da placenta, que é coletada do abdômen da mãe, por meio de uma agulha. 

A partir da 12ª semana de gestação 


Ultrassom Transvaginal

  Quando a mulher apresenta uma gestação com grandes riscos de prematuridade é ideal a realização dessa ultrassonografia, pois através dela é possível identificar as condições do colo do útero.

Caso identificada alguma possibilidade de rompimento, o médico avalia a possibilidade de realizar a cerclagem uterina.

Da 18ª a 24ª semana de gestação 


Teste da Fibronectina Fetal

Assim como o ultrassom transvaginal, esse teste avalia quais são as chances do nascimento do bebê ser prematuro. É realizado a partir da análise de secreção vaginal.

A partir da 28ª semana de gestação 


Ecocardiograma Fetal

Geralmente esse exame é exigido em situações onde o feto possua maior probabilidade para o desenvolvimento de anomalias cardíacas, quando é constatada alteração cromossômica ou quando a mãe possui alguma má formação congênita do coração. Com esse exame é possível observar detalhadamente o funcionamento do coração do feto.

Perfil Biofísico Fetal

Esse exame é exigido quando existe alguma suspeita do bebê estar com o desenvolvimento comprometido. A partir dele é possível avaliar:

  • A reatividade da frequência cardíaca;
  • Os movimentos respiratórios;
  • Os movimentos dos membros;
  • O tônus muscular;
  • O volume do liquido amniótico.

Durante toda a sua gestação, cuide bem da sua saúde e a do seu filho, faça o Pré-Natal desde o início. Lembre-se que você pode contar com o Laboratório Exame para realizar os seus exames com eficácia e qualidade.



Intolerância à lactose: o que é, seus sintomas e o que fazer durante uma crise?

Uma enorme parcela dos brasileiros é intolerante à lactose. Os sintomas desse distúrbio podem variar de acordo com a quantidade de leite e derivados ingeridos pelos indivíduos, além do metabolismo de cada um. Essa ingestão pode causar sérias crises, por isso neste artigo iremos explicar o que fazer durante uma crise de intolerância à lactose.

O que é intolerância à lactose?

Intolerância à lactose é um distúrbio digestivo no qual o intestino delgado não produz uma quantidade adequada de lactase, que é uma enzima digestiva que decompõe a lactose (açúcar do leite). Essa situação faz com que a lactase chegue ao intestino grosso inteira, sem apresentar quaisquer alterações e por isso se acumula e passa a ser fermentada por diferentes bactérias responsáveis pela fabricação do ácido lático e gases. As consequências disso são a maior retenção de líquidos, cólicas e diarreias. 

De forma mais simples e resumida, a intolerância à lactose, nada mais é do que um distúrbio digestivo, que faz com que um organismo não consiga digerir corretamente o açúcar existente no leite e seus derivados.

Sintomas da intolerância à lactose

Os sintomas causados pela intolerância à lactose podem variar dependendo da quantidade de leite ingerida ou nível do distúrbio no organismo. Contudo, os sintomas mais comuns são:

  • Enjoo; 
  • Gases;
  • Diarreia; 
  • Azia;
  • Inchaço;
  • Distensão abdominal.
  • Náusea;
  • Dor de cabeça.

Como é uma crise de intolerância à lactose?

Primeiramente é necessário saber, que não existe um tempo de duração específico para crises de intolerância à lactose, pois ela pode durar o tempo em que a lactose permanece no organismo do indivíduo. 

Normalmente as crises acontecem 30 minutos ou até duas 2 horas depois da ingestão de alimentos que possuem lactose. Os principais sintomas são o desconforto intestinal, com flatulências, diarreias e até mesmo cólicas abdominais. 

A gravidade dos sintomas varia de pessoa para pessoa, afinal tudo depende do metabolismo do indivíduo, além da quantidade de lactose ingerida. Pessoas com um alto grau de intolerância podem ter fortes sintomas com pequenas quantidades de lactose, assim como pessoas com baixo grau podem ter sintomas leves ou até mesmo nenhum com a mesma quantidade.

O que fazer durante uma crise de intolerância à lactose?

O ideal é, que não consuma alimentos com lactose ou ao consumir, tome os devidos remédios prescritos por um médico para evitar crises de intolerância à lactose. Contudo, quando não for possível evitar, ao começar a sentir os sintomas da crise, o recomendado é beber bastante água, já que um dos sintomas é a diarreia, que causa desidratação. Caso os sintomas se apresentem de maneira intensa ou persistam por tempo fora do comum, procure por ajuda médica. 

Como surge a intolerância à lactose? 

A intolerância à lactose pode ser desenvolvida de três formas:

1 – Idade

A forma de desenvolvimento da intolerância à lactose mais comum é relacionada à idade. Isso, pois conforme envelhecemos, nosso corpo desacelera o ritmo de produção da enzima lactase. 

2 - Congênita 

Outra causa da intolerância à lactose, podem ser fatores genéticos, desenvolvidos quando o indivíduo ainda está no útero. Ou seja, nesses casos, a pessoa já nasce com a doença.

3 - Doença

A intolerância à lactose também pode ser desenvolvida quando um indivíduo possui alguma doença específica que provoca o mau funcionamento do intestino.

Onde realizar o exame de tolerância à lactose?

Agora você já sabe o que fazer durante uma crise de intolerância à lactose, mas muito além disso, você descobriu quais são os sintomas e que ela pode surgir durante a vida. Por isso, reforçamos a necessidade de realizar exames de rotina periódicos para averiguar a saúde do seu organismo e prevenir doenças.

Um dos exames que você pode realizar para saber se possui esse distúrbio digestivo é o Teste de Tolerância à Lactose. O Laboratório Exame de Araçatuba, oferece esse e muitos outros tipos de exames para você manter a saúde em dia. Você pode conferir a variedade clicando aqui.

Faça seus exames com segurança e eficácia, venha para o Laboratório Exame cuidar da sua saúde! Basta agendar o melhor dia e horário para você através do nosso WhatsApp: (18) 98119-3963 ou Telefone: (18) 3622-0011.

Estamos localizados na Rua Floriano Peixoto, 817 - Araçatuba/SP.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe nosso blog e saiba mais detalhes sobre doenças, procedimentos variados, dicas para manter a saúde e claro, sobre exames.

Fique ligado também em nossas redes sociais:

Instagram: @labexamearacatuba

Facebook: /examearacatuba/



Vantagens da coleta de exames domiciliar

Manter a saúde em dia é essencial, especialmente durante a pandemia da COVID-19 que estamos vivendo. A melhor forma de evitar o contágio e transmissão da doença é através do isolamento social, por isso nós temos uma dica para você manter os exames de rotina em dia e cuidar da sua saúde com segurança nesse período: a coleta e vacinação domiciliar. 

Continue a leitura desse artigo e descubra quais são as vantagens da coleta de exames domiciliar. 

Quais são as vantagens de realizar os exames através do atendimento domiciliar?

O atendimento domiciliar é uma alternativa segura para manter a saúde em dia durante a pandemia da COVID-19. É um serviço que possibilita que o indivíduo e sua família realizem exames em casa ou no trabalho, com a mesma qualidade e eficácia da unidade física laboratorial. 

Essa forma de coleta é realizada por profissionais devidamente capacitados e claro, seguindo todos os protocolos de segurança exigidos, além de equipamentos de proteção individual (EPIs) para COVID-19.

Esse método é uma ótima opção para idosos, gestantes, pessoas com dificuldades de locomoção e quaisquer outras condições que dificultem sua ida até o laboratório.

Mas afinal, quais são as vantagens do atendimento domiciliar do Laboratório Exame?

  • Segurança

Ao coletar os exames ou se vacinar em casa, com o atendimento domiciliar, você garante muito mais segurança para você e toda a família. Vivemos a pandemia da COVID-19 e a melhor forma de se prevenir é através do isolamento social, por isso realizar os exames sem sair de casa diminui drasticamente as chances de contágio e de transmissão da doença, uma vez que você evita o contato direto com outras pessoas e possíveis aglomerações no caminho até o laboratório.

A segurança é ainda maior, pois os profissionais responsáveis pela coleta e vacinação domiciliares são devidamente capacitados. Vão até a sua residência com todos os equipamentos de proteção individual (EPIs) para COVID-19 e seguem à risca todos os protocolos de segurança. 

  • Otimização de tempo 

Ao receber em casa um profissional para realizar a coleta você economiza muito tempo, afinal você não precisa se deslocar até o laboratório e nem esperar em filas até ser atendido.

  • Comodidade

O atendimento domiciliar é uma forma de coleta de exames muito mais cômoda, uma vez que não é necessário sair de casa e se deslocar até o laboratório. 

  • Eficácia 

A eficácia dos exames realizados pelo atendimento domiciliar é a mesma dos realizados no laboratório. Todas as análises são realizadas da mesma forma, a única diferença no processo é o local de coleta. Por isso pode ficar tranquilo, seus exames coletados em casa terão a mesma eficácia. 

  • Agilidade 

Essa forma de atendimento permite que você escolha uma data e horário, que melhor se encaixe em sua agenda, tornando assim uma atividade mais ágil e permitindo que mantenha os exames de rotina e principalmente sua saúde em dia com muita praticidade.

Como funciona a coleta de exames domiciliar?

A coleta domiciliar pode ser realizada tanto em adultos, quanto em crianças. Conta com o mesmo preparo que a unidade física e é realizada por profissionais capacitados. 

O primeiro passo para a coleta de exames domiciliar é entrar em contato e realizar um agendamento, de acordo com a melhor data e horário para você. Lembre-se, nesse momento é importante informar se você se enquadra entre pacientes com suspeita de COVID-19 ou não, para que dessa forma os procedimentos mais adequados sejam aplicados.

Como funciona a coleta em casa?

  • Ao chegar no local indicado para a coleta, nossos profissionais realizam todos os procedimentos de higienização como lavar as mãos com água e sabão, depois fazer uso do álcool 70%, vestem todos os aparatos protetores como touca, avental, máscara, protetor facial e luvas. 
  • Depois de toda a preparação, o exame é realizado assim como na unidade física do laboratório. Cada exame conta com características e preparações específicas, que serão informadas ao paciente no momento do agendamento. Por isso, cada exame terá tempo de duração e preparos diferentes.
  • Após coletado, o profissional realiza o processo de desparamentação e leva o material até o laboratório para que as análises sejam feitas.
  • Em poucas horas o resultado é disponibilizado de forma on-line. O paciente poderá acessá-los a partir do número de protocolo e senha entregues no momento da coleta.

Como agendar uma coleta de exames domiciliar?

Agendar uma coleta domiciliar no Laboratório Exame em Araçatuba é muito simples, basta entrar em contato pelos nossos canais de atendimento e escolher o melhor dia e horário para você!

Você pode enviar uma mensagem pelo WhatsApp: (18) 98119-3963 ou ligar no telefone: (18) 3622-0011.

Nosso horário de funcionamento é de segunda à sexta das 6h às 18h, aos sábados das 7h às 12h.

Estamos localizados na Rua Floriano Peixoto, 817 - Araçatuba/SP.

Laboratório Exame é o local ideal para realizar seus exames com confiabilidade, segurança e rapidez nos resultados.

Gostou do nosso conteúdo? Acesse nosso blog e confira mais dicas e informações relacionadas à saúde e qualidade de vida. Aproveite e acompanhe nossas redes sociais para mais dicas: Instagram e Facebook.



Sexagem Fetal: Forma segura e não invasiva de descobrir o sexo do seu bebê

Umas das coisas que mais deixa gestantes curiosas é o sexo do bebê. Hoje existem diversas formas de descobrir qual será o sexo da criança antes mesmo de seu nascimento. Métodos que, graças a ciência, estão se tornando cada vez mais rápidos, seguros, confiáveis e não invasivos, um deles é a Sexagem Fetal. Neste artigo iremos tirar todas as suas dúvidas sobre esse exame.

O que é o exame de Sexagem Fetal?

A Sexagem Fetal é um exame seguro, capaz de identificar o sexo do bebê logo nas primeiras semanas de gestação. É um método relativamente novo, por isso ainda gera algumas dúvidas.

Esse exame é seguro, confiável e não invasivo. Pode ser realizado já na 8ª semana de gestação apresentando resultados confiáveis, antes mesmo da realização do ultrassom obstétrico.

Como é feito o exame de Sexagem Fetal?

O exame de Sexagem Fetal é realizado através da punção venosa do sangue periférico da gestante. Ou seja, isso significa que o material biológico é coletado assim como em qualquer outro exame de sangue. Contudo, nesse caso não é necessário nenhum tipo de preparo especial como o jejum, por exemplo.

As amostras coletadas apresentam fragmentos do DNA do feto. Nesses fragmentos é possível identificar a presença ou não do cromossomo Y. Quando há a presença do cromossomo Y significa que a mãe está gerando um menino, quando há apenas a presença de cromossomos X, significa que a gestação é de uma menina. 

Com quantos meses posso fazer o exame de Sexagem Fetal?

Durante a gravidez, a quantidade de DNA fetal na circulação aumenta, por isso é recomendado, que o exame de Sexagem Fetal seja realizado após a 8ª semana de gestação, quando há quantidade suficiente para análise, sendo a 11ª semana a ideal para obter resultados ainda mais assertivos.

Qual é o preparo necessário para fazer o exame de Sexagem Fetal?

Para a realização desse exame, como já citamos acima, não é necessário nenhum tipo de preparo prévio, como em outros exames de sangue. Nesse caso, recomenda-se apenas que a gestante esteja bem alimentada e hidratada para a coleta. 

Existe alguma contraindicação para o exame de Sexagem Fetal?

Não, o exame pode ser realizado por qualquer gestante que queira descobrir o sexo do bebê logo no início da gestação.

Quanto tempo dura o exame de Sexagem Fetal?

O tempo de duração da realização do exame é o mesmo de um exame de sangue comum, de 5 a 10 minutos. 

O exame de Sexagem Fetal é seguro?

Sim, o exame é seguro, não apresenta, nem gera risco algum para mãe ou o feto.

O exame de Sexagem Fetal é confiável?

Quando realizado no período correto o exame apresenta uma precisão de 99,9%.

O exame de Sexagem Fetal pode falhar?

O exame pode apresentar divergências em alguns casos específicos como:

  • Quando os níveis de DNA fetal não atingiram a concentração ideal para serem identificados no exame;
  • Quando há mutações e outros tipos de rearranjos moleculares;
  • Gestantes que tenham realizado transplante e transfusões de sangue.
  • Gestação gemelar e com desordens genéticas que envolvam cromossomos sexuais e diferenciação sexual.
  • Quando a gestante faz uso de anticoagulantes como enoxaparina (Clexane), heparina (Liquemine), varfarina (Marevan).

Gestantes de gêmeos podem realizar o exame de Sexagem Fetal?

Sim, uma mulher grávida de gêmeos pode realizar o exame. Quando a gestação é gemelar univitelina (mesma placenta) o resultado é assertivo, pois os bebês serão do mesmo sexo. Contudo nos casos de gestação gemelar bivitelina (duas placentas) o resultado obtido pode ser parcial, ou seja, existe a possibilidade de não saber o sexo dos dois bebês, já que podem ter sexo diferente.

Onde fazer o exame de Sexagem Fetal em Araçatuba?

Se você é gestante e quer descobrir o sexo do bebê logo no início da gravidez, o Laboratório Exame é o local ideal para realizar o exame de Sexagem Fetal com confiabilidade, segurança e rapidez nos resultados.

Agende o melhor dia e horário para você através do nosso WhatsApp: (18) 98119-3963 ou Telefone: (18) 3622-0011.

Estamos localizados na Rua Floriano Peixoto, 817 - Araçatuba/SP.

 

Gostou do nosso conteúdo? Acesse nosso blog e confira mais dicas e informações relacionadas à saúde e qualidade de vida. Aproveite e acompanhe nossas redes sociais para mais dicas: Instagram e Facebook.



Saúde da mulher: exames importantes que devem ser realizados periodicamente

A saúde é algo extremamente delicado, que deve ser bem cuidada e preservada, afinal através dela é que garantimos bem-estar e uma boa qualidade de vida. 

As mulheres, devem ter cuidados redobrados com a saúde, pois existem diversas condições, que podem afetá-las e prejudicá-las no decorrer da vida.

A realização de um Check-up anual é essencial para a manutenção da saúde e prevenção de diversas doenças. O Check-up deve ser parte da rotina de qualquer mulher, que possui idade acima dos 18 anos. 

Contudo, muitas mulheres ainda não entendem a importância da realização desses exames e o quanto eles podem impactar e ajudar em sua saúde, por isso no artigo de hoje vamos falar sobre a saúde da mulher e os exames importantes, que devem ser realizados periodicamente.

Saúde da mulher – Cada geração requer cuidados específicos

Em cada fase da vida da mulher é necessário a realização de exames, comuns, mas também outros específicos, de acordo com as necessidades, que surgem com as idades diferentes, por isso, separamos os principais exames, que devem ser realizados periodicamente por fases.

Início do Ciclo Menstrual – Onde os cuidados começam

Quando se inicia o ciclo menstrual, é ideal que a mulher comece a realizar todos os exames de saúde geral, para que possa diagnosticar doenças, que possam existir em seu organismo, algumas pelas quais pode ter pré-disposição a desenvolver e identificar aquelas, que ainda podem não ter se manifestado. A partir desses exames a mulher criará uma rotina, na qual realizará esses exames periodicamente, o recomendado é de pelo menos 1 vez a cada ano fazer esse Check-up.

Alguns dos problemas, que podem ser identificados inicialmente são problemas do coração, da tireoide, hipertensão e diabetes.

Exames gerais: são exames, que devem ser feitos todos os anos, pois são de extrema importância para a análise médica e para identificar alterações no organismo. Esses exames são:

  • Hemograma – para realização de uma análise geral do sangue;
  • Glicemia;
  • Ureia e creatinina – para verificar as funções renais;
  • Colesterol total e triglicerídeos;
  • Função tireoidiana;
  • Urina;
  • Parasitológico de fezes;
  • Eletrocardiograma;
  • Teste ergométrico;
  • Ecocardiograma.

Outros exames: já estes são exames mais específicos, com foco em determinados aspectos e solicitados em situações específicas, mas ainda assim importantes.

  • Papanicolau e exame pélvico - recomenda-se ser feito anualmente a partir dos 18 anos ou a partir do início das relações sexuais;
  • Ultrassom pélvico ou transvaginal – solicitado quando necessário pelo ginecologista da mulher;
  • Autoexame de mama – extremamente importante, deve ser realizado mensalmente, logo após o período da menstruação. Mesmo que a menstruação não seja regular, o exame deve manter a periodicidade mensal. Através dele é possível identificar nódulos nas mamas e procurar o médico para conferir a possibilidade de câncer de mama.

A partir dos 30 aos 40 anos de idade

Além do Check-up regular, citado no tópico anterior, que deve ser mantido desde o início do ciclo menstrual, a partir dos 30 anos de idade, a mulher deve tomar cuidados especiais com o sistema reprodutor, pois é nessa fase da vida, que aumentam as chances do desenvolvimento de câncer de mama e de colo de útero.

Por isso, além de manter os exames do tópico anterior, a mulher também deve adotar um novo:

  • Mamografia – o ideal é que seja realizada pela primeira vez aos 35 anos, depois passe a ser realizada anualmente. Contudo, para as mulheres, que possuem histórico de câncer de mama na família (mãe ou avó), é essencial realizar já aos 30 anos.

Dos 40 aos 50 anos de idade

Nessa fase, o corpo começa a sofrer algumas alterações do tempo, por isso é necessário dar atenção à osteoporose.

  • Densitometria óssea - é recomendado, que esse exame seja feito pela primeira vez entre os 40 e 45 anos, após isso deve ser repetido anualmente. 
  • Papanicolau - é recomendado para mulheres, que estão entrando na menopausa, as que estão ou já realizaram tratamento de câncer de colo uterino. O ideal é que seja feito quatro vezes por ano.
  • Exame pélvico - é recomendado para mulheres, que estão entrando na menopausa, as que estão ou já realizaram tratamento de câncer de colo uterino. O ideal é que seja feito quatro vezes por ano.
  • Raio- X do Tórax – recomendado a ser feito anualmente a partir dos 40 anos para as mulheres fumantes.
  • Testes do perfil hormonal - deve ser realizado logo após o início do climatério, que é o período que antecede à menopausa.

Após os 50 anos de idade

Nessa idade é altamente recomendado, que os exames sejam feitos rigorosamente de forma anual ou até mesmo semestral, de acordo com os resultados ou estado clínico da mulher.

As mulheres diabéticas devem estar atentas também a:

  • Contagem de glicemia;
  • Controle de peso;
  • Exame de fundo do olho.

Câncer de mama

O Câncer de Mama é um dos tipos mais comuns de câncer no mundo, é também o mais recorrente em mulheres, mas também se descoberto precocemente é o tipo, que tem mais altas chances de cura, cerca de 95%. A informação e a prevenção ajudam muito, especialmente para pessoas com histórico familiar.

Por isso é extremamente importante, que sejam realizados os exames para a identificação desse câncer no organismo, de forma precoce, a fim de tratá-lo com sucesso.

Citamos alguns exames para a identificação do câncer de mama acima, contudo existem outros, que também podem ser realizados, como: 

  • Biópsia da Mama; 
  • Ecografia 
  • Exame de Sangue; 
  • Exame FISH; 
  • Exame Físico (o autoexame);
  • Mamografia Digital;
  • Mamografia Tradicional;
  • Mamotomia;
  • Ressonância Magnética; 
  • Termografia;
  • Ultrassom da Mama.

Gostou do nosso conteúdo? Acesse nosso blog e descubra muitos outros superinteressantes. Aproveite e acompanhe nossas redes sociais para mais dicas: Instagram e Facebook.

E lembre-se, conte sempre com o Laboratório Exame para realizar os seus exames com eficácia e qualidade. Caso queira agendar o seu, ligue para o telefone (18) 3622-0011 ou através do WhatsApp (18) 98119-3963.



Dicas para você cuidar da sua Tireoide

A Tireoide é uma glândula muito importante para garantir o bem-estar e o bom funcionamento do nosso organismo. Para que ela funcione e continue exercendo a sua função corretamente precisamos tomar alguns cuidados para preservá-la. Por isso, no artigo de hoje trouxemos algumas dicas para você cuidar da sua Tireoide, confira!

O que é Tireoide?

A Tireoide é uma glândula, que possui o formato de uma borboleta e está localizada na parte anterior do pescoço, logo abaixo do conhecido Pomo de Adão ou Gogó. Para a surpresa de muitas pessoas, que não a conhecem, a Tireoide é uma das maiores glândulas do corpo humano, podendo chegar a pesar entre 15 a 25g em uma pessoa adulta.

Qual é a função da Tireoide no organismo?

A Tireoide tem como função regular diversos órgãos importantes do nosso corpo, como o cérebro, coração, fígado e rins. Além de ser a responsável por produzir os hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina), que agem em quase todos os sistemas do organismo.

A glândula ainda está presente em processos essenciais do corpo humano, como o crescimento e desenvolvimento de crianças e adolescentes, peso, ciclos menstruais, fertilidade, controle emocional, humor, concentração e memória. 

Ou seja, somando tudo, a Tireoide é extremamente importante para o funcionamento correto e harmônico do nosso corpo.

O que acontece com o corpo, quando a Tireoide não funciona corretamente?

A Tireoide é extremamente importante para o nosso organismo, por isso quando ela não está funcionando corretamente, o corpo pode sentir impactos negativos no seu funcionamento. 

Esses impactos podem se apresentar de duas formas: com a liberação excessiva ou insuficiente de hormônios, causando Hipotireoidismo ou Hipertireoidismo.

O Hipotireoidismo é causado pela falta dos hormônios produzidos pela Tireoide. Seus principais sintomas são: fadiga, sensibilidade ao frio, constipação, pele seca, ganho de peso inexplicável. Além disso, pode afetar a frequência cardíaca, temperatura corporal e diversos outros aspectos do metabolismo.

Já o Hipertireoidismo é causado pela produção em excesso dos hormônios pela Tireoide. Seus principais sintomas são: batimentos cardíacos acelerados ou irregulares, perda inesperada de peso, sudorese e irritabilidade. Além disso, pode acelerar o metabolismo.

Dicas para cuidar bem da sua Tireoide

Devido a importância dessa glândula para a nossa saúde, devemos tomar algumas precauções básicas para preservá-la. Confira algumas dicas.

Verifique periodicamente a saúde da glândula

Parece óbvio dizer isso, mas muitas pessoas não tem o hábito de realizar exames periódicos, por isso é sempre bom relembrar e reforçar as pessoas a criarem esse hábito. A melhor forma de saber como está a saúde e o funcionamento da sua Tireoide, é através de consultas médicas e exames sanguíneos regulares. A partir deles é possível verificar se a sua Tireoide está funcionando corretamente ou se possui alguma deficiência, podendo assim começar o tratamento de maneira rápida e eficaz. O recomendado pelos médicos é que esses exames sejam realizados a cada seis meses.

Alimente-se de forma saudável

Essa é uma daquelas dicas, que se aplicam em qualquer situação da vida, ter uma alimentação saudável. A Tireoide também é responsável pelo funcionamento correto do nosso sistema imunológico, por isso devemos nos alimentar com qualidade para ingerir todos os micronutrientes necessários para o organismo, como as Vitaminas D, B, C, selênio e zinco por exemplo.

Evite alimentos com agrotóxicos 

Uma alimentação saudável já é um ótimo passo para a manutenção e proteção da sua Tireoide, mas uma alimentação sem agrotóxicos é ainda melhor. Essas substâncias fazem um mal imenso a Tireoide, podendo afetar diretamente o seu funcionamento e consequentemente, causar graves consequências ao nosso organismo.

Não utilize utensílios de plásticos

Os utensílios de plásticos, principalmente aqueles utilizados para o armazenamento de alimentos, podem ser inimigos da sua Tireoide. Sim, eles podem prejudicar a glândula, pois podem liberar diversas substâncias, que assim como os agrotóxicos, são perigosas e podem afetar diretamente o funcionamento dela.

Não se automedique

Medicamentos como antibióticos, antiácidos, anti-inflamatórios e antidepressivos podem ser extremamente agressivos com a Tireoide, uma vez que ela é muito sensível a essas substâncias. Por isso, você não deve utilizar medicamentos em excesso e sem a prescrição médica. Além disso, a automedicação pode causar diversos outros problemas em seu organismo.

Nunca se automedique, procure sempre um médico, leia a bula de cada medicamento que for ingerir e esteja ciente dos efeitos colaterais de cada um em seu organismo.

Como você viu, a Tireoide é uma glândula muito importante para o funcionamento correto do nosso organismo, por isso não deixe de cuidar dela. Adote essas dicas como hábitos em sua vida e preze pela sua saúde. Faça sempre consultas e exames sanguíneos regulares. 

Gostou do nosso conteúdo? Acesse nosso blog e descubra muitos outros superinteressantes. Aproveite e acompanhe nossas redes sociais para mais dicas: Instagram: @labexamearacatuba e Facebook: www.facebook.com/examearacatuba

E lembre-se, conte sempre com o Laboratório Exame para realizar os seus exames com eficácia e qualidade. Caso queira agendar o seu, ligue para o telefone (18) 3622-0011 ou através do WhatsApp (18) 98119-3963.



Hormônio da Felicidade: dicas para aumentar os níveis de Serotonina

A Serotonina, bastante conhecida como o hormônio da felicidade, é um neurotransmissor que atua no cérebro, estabelecendo uma comunicação entre os neurônios. Possui várias funções importantes no organismo, sendo extremamente importante para uma vida saudável.

Por isso, no artigo de hoje trouxemos algumas dicas para aumentar os níveis de Serotonina no seu organismo. Continue a leitura e aproveite as dicas para conquistar mais saúde e bem-estar.

Para que serve a Serotonina?

A Serotonina executa funções imprescindíveis para o bom funcionamento do organismo. Por isso, é necessário estar com seus níveis adequados para que não se sintam efeitos desagradáveis e que podem inclusive prejudicar a saúde e qualidade de vida do indivíduo. 

Dentre suas funções, as principais são: regular o humor, ritmo cardíaco, sono, apetite, memória, temperatura corporal, além de auxiliar nos movimentos intestinais, na coagulação sanguínea, na saúde óssea e em outras funções cognitivas.

Como saber se a Serotonina está baixa?

Ao sentir os níveis de Serotonina abaixarem, o organismo pode apresentar alguns sinais ao indivíduo, com sintomas como:

  • Mau humor;
  • Alta irritabilidade;
  • Dificuldade para dormir;
  • Sonolência durante o dia;
  • Ansiedade;
  • Alteração no desejo sexual;
  • Distúrbios de memória e concentração;
  • Vontade de comer toda hora, especialmente doces.

A junção desses sintomas, em casos mais graves, pode até mesmo levar a um quadro de depressão, por isso é essencial estar bastante atento aos níveis de Serotonina no seu organismo.

Dicas para aumentar os níveis de Serotonina

Sim, é possível aumentar os níveis de Serotonina de formas naturais, através de hábitos alimentares e atividades físicas, por exemplo. Contudo dependendo do caso, no qual não é possível recuperar ou aumentar os níveis com essas práticas, é necessário consultar um médico para que ele indique suplementos adequados para essa reposição.

Dito sua função e os prejuízos que sua falta causam ao organismo, vamos para algumas dicas de como aumentar os níveis de Serotonina, para garantir mais qualidade de vida e bem-estar:

1 – Pratique atividades físicas

Praticar atividades físicas regularmente é uma ótima maneira de aumentar os níveis de serotonina no organismo, uma vez que os movimentos são capazes de auxiliar o aumento da produção e liberação de Triptofano, aminoácido auxiliar na produção de Serotonina. 

Todo tipo de atividade física pode auxiliar no aumento da produção de Serotonina, no entanto exercícios aeróbicos, como caminhadas, corridas, natação e dança, por exemplo, são mais recomendados e também associados à uma elevação maior do nível de produção desse neurotransmissor importante para a saúde.

2 – Consuma alimentos ricos em Triptofano

A alimentação saudável, além de importante para toda a saúde, também auxilia na produção de Serotonina, pois através de diversos alimentos é possível ingerir quantidades adequadas de Triptofano. 

Para conquistar uma alimentação rica em Triptofano, deve-se consumir alimentos como: queijo, salmão, frango, ovo, batata, banana, abacate, cacau, castanhas, nozes, amendoim, entre outros.

3 – Tome sol diariamente

Tomar sol diariamente também é uma ótima forma de aumentar os níveis de Serotonina no organismo. A exposição ao sol auxilia na produção de Vitamina D, impactando diretamente o metabolismo do Triptofano, o que por sua vez gera uma maior produção de Serotonina. 

O recomendado para isso é que o indivíduo tome sol de 10 a 15 minutos por dia. Lembrando, que os melhores horários para isso são até às 10 horas da manhã e nos fins de tarde, depois das 16 horas, evitando o pico dos raios de sol que podem prejudicar a pele.

Outro detalhe importante é que o sol deve atingir diretamente a pele e não através de janelas de vidro ou outros materiais. Além disso, recomenda-se não utilizar protetor solar nessa situação, para que o corpo absorva adequadamente os raios solares para a produção de Vitamina D. 

4 – Pratique atividades relaxantes

A prática regular de atividades relaxantes como Meditação, Ioga e Pilates, por exemplo, auxiliam na regulagem de sinais nervosos, o que ajuda a melhorar a atividade dos neurotransmissores, consequentemente aumentando os níveis de Serotonina. 

Além disso, esse tipo de atividade tem como foco diminuir sintomas do estresse, ansiedade e irritabilidade, o que também auxilia a regular os níveis de Cortisol, que possui um efeito completamente contrário ao da Serotonina no organismo. 

Atividades relaxantes como massagens, também são eficazes, pois auxiliam na produção de neurotransmissores responsáveis pela sensação de relaxamento e bem-estar, como a Dopamina e a Serotonina. 

5 – Use suplementação

Cada indivíduo possui características únicas, por isso pode ser que as práticas naturais não aumentem a produção de Serotonina de forma adequada. Nesses casos, o recomendado para aumentar a produção do neurotransmissor é o uso de suplementos. Mas lembre-se sempre de que estes só podem ser indicados pelo médico ou nutricionista de acordo com as necessidades do paciente.  

Faça exames de rotina para mais saúde e qualidade de vida

Para garantir mais saúde, qualidade de vida e claro, bem-estar, além de regularizar os níveis de Serotonina no organismo, é necessário fazer seus exames de rotina. Você pode realizá-los com segurança e eficácia aqui no Laboratório Exame Araçatuba! 

Basta agendar o melhor dia e horário para você através do nosso WhatsApp: (18) 98119-3963 ou Telefone: (18) 3622-0011.

Estamos localizados na Rua Floriano Peixoto, 817 - Araçatuba/SP.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe nosso blog e saiba mais detalhes sobre doenças, procedimentos variados, dicas para manter a saúde e claro, sobre exames.

Fique ligado também em nossas redes sociais:

Instagram: @labexamearacatuba

Facebook: /examearacatuba/



Câncer de Próstata: sintomas, causas, diagnóstico e tratamentos

Estamos no Novembro Azul, uma campanha criada com o intuito de conscientizar sobre doenças masculinas, tendo ênfase no Câncer de Próstata. Esse é o segundo tipo mais comum de câncer entre a população masculina brasileira, ficando atrás apenas do câncer de pele.

Por ser tão comum, é preciso ressaltar a extrema importância do cuidado e prevenção contra essa doença. Contudo, muitos não sabem ao certo o que é e nem como essa doença age no organismo, por isso no artigo de hoje iremos falar mais sobre o Câncer de Próstata, seus sintomas, causas, diagnóstico e tratamento.

O que é o Câncer de Próstata?

A próstata é uma pequena glândula muito importante, que é parte integrante do sistema reprodutor masculino. Sua função é produzir o fluído, que protege e nutre os espermatozoides no sêmen, tornando-o mais líquido. Fica localizada na parte baixa do abdômen, próxima à bexiga, ao reto e à uretra. 

O Câncer de Próstata se desenvolve a partir de uma multiplicação desordenada das células da próstata. A glândula endurece e surge um tumor. Essas células anômalas conseguem invadir os tecidos do organismo e se disseminar por diversos outros órgãos, o que complica e aumenta a gravidade da doença.

Quais são as causas do Câncer de Próstata?

É difícil concluir qual motivo específico, leva as células da próstata se reproduzirem de forma anormal, o que dá origem ao tumor. Contudo, existem os fatores de risco, que são algumas condições e comportamentos, que podem facilitar o desenvolvimento da doença. 

Os principais são:

  • Idade acima de 50 anos;
  • Histórico familiar de parentes de primeiro grau, que já tiveram Câncer de Próstata;
  • Sedentarismo e obesidade;
  • Maus hábitos alimentares;
  • Altas taxas de estrogênio;
  • Nível de poluição ambiental.

Quais são os sintomas do Câncer de Próstata?

O Câncer de Próstata é uma doença traiçoeira, pois é assintomática, ou seja, em sua fase inicial não manifesta sintomas graves ou alarmantes, o que ajuda a se desenvolver e avançar. Por isso, é extremamente importante a realização de exames preventivos constantes, dessa forma qualquer alteração pode ser identificada precocemente.

No entanto, quando o caso se agrava e o Câncer de Próstata atinge uma fase avançada, são apresentados sintomas como:

  • Dificuldade para urinar;
  • Interrupção do fluxo de urina ou até obstrução completa da uretra;
  • Aumento da necessidade de urinar e dá a sensação de bexiga cheia, mesmo após urinar;
  • Dificuldade para manter ereções;
  • Dor ao ejacular;
  • Sangue no sêmen;
  • Dores ósseas;
  • Infecção generalizada;
  • Insuficiência renal.

Claro, os sintomas variam de paciente para paciente e de quadro para quadro, por isso ao sentir e/ou notar qualquer um desses sintomas procure o quanto antes um médico para avaliação.

Como é feito o diagnóstico do Câncer de Próstata?

Normalmente, em homens acima dos 50 anos de idade é realizado o exame de toque retal e dosagem de PSA, que é feito por meio de um exame de sangue. Ambos os exames são essenciais para a identificação da doença, pois um pode complementar o outro.

Pacientes que possuem altos fatores de risco, como o histórico de parentes com a doença, devem realizar o primeiro exame aos 40 anos de idade. Dependendo da situação do paciente é recomendado realizar os exames anualmente ou até semestralmente.

Qual é o tratamento para o Câncer de Próstata? 

Quando o diagnóstico do Câncer de Próstata é feito precocemente, o tratamento é extremamente eficaz, garantindo 90% de chances de cura. O tipo de tratamento escolhido varia de acordo com a situação do paciente e grau de evolução da doença em seu organismo. 

Os tratamentos mais utilizados são:

  • Remoção cirúrgica do tumor - utilizada nos casos em que o tumor está localizado;
  • Radioterapia ou quimioterapia – utilizada em casos, nos quais o tumor entrou em metástase ou como complemento da cirúrgica de remoção;
  • Terapia hormonal - controla os hormônios, que estimulam a evolução do câncer.

Como prevenir o Câncer de Próstata?

A principal e mais recomendada medida preventiva é a realização constante dos exames de toque retal e PSA, principalmente após os 50 anos de idade. O acompanhamento médico é ideal para o diagnóstico precoce do Câncer de Próstata. Além disso, viver com bons hábitos é uma das melhores prevenções contra essa doença e muitas outras.

Hábitos que você pode adotar na rotina são:

  • Manter uma alimentação saudável;
  • Praticar atividades físicas;
  • Evitar o consumo de tabaco e bebidas alcoólicas;
  • Evitar o sobrepeso e a obesidade;
  • Manter em dia os exames de rotina;
  • Manter um comportamento sexual seguro;
  • Identificar e tratar adequadamente a hipertensão, diabetes e problemas de colesterol.

Não seja pego de surpresa. Cuide-se e previna-se contra o Câncer de Próstata, tenha uma vida saudável e alegre na melhor idade.

Gostou do nosso conteúdo? Acesse nosso blog e descubra muitos outros assuntos superinteressantes. Aproveite e acompanhe nossas redes sociais para mais dicas: Instagram e Facebook.

E lembre-se, conte sempre com o Laboratório Exame para realizar os seus exames com eficácia e qualidade. Caso queira agendar o seu, ligue para o telefone (18) 3622-0011 ou através do WhatsApp (18) 98119-3963.



Saúde do homem - Exames importantes que todo homem deve fazer periodicamente

Saúde do homem - Exames importantes que todo homem deve fazer periodicamente

Exames preventivos são importantes em todas as idades, seja você uma pessoa ativa, que pratica atividades físicas regularmente ou mesmo uma com a rotina mais tranquila e monótona, saiba que se prevenir é um dever de todos e garante um futuro mais sadio.

Em diversos países, incluindo o Brasil, o índice de cuidados com a própria saúde por parte da população é moderado, porém as pesquisas apontam um nível bem menor de preocupação em relação às doenças entre o público masculino – fator que preocupa as autoridades de saúde. Um ponto bastante comentado em relação a isso, é que a maioria dos homens costumam realizar consultas médicas por influência de familiares ou quando sentem sintomas anormais pelo corpo, raramente se atentando sozinhos a essa prática.

Outro ponto é que campanhas públicas e privadas do Brasil, como Outubro Rosa e Novembro Azul, costumam receber maior adesão do público feminino, resultando em números alarmantes para a parcela masculina da população nacional. É estimado, que os casos de Câncer de Próstata em território brasileiro sejam descobertos em estágios avançados, por cerca de 35% dos homens. Muitos médicos acreditam, que o fator cultural seja o principal impeditivo nesses casos, uma vez que é bastante comum ouvir pessoas dizendo o quanto se importam mais com a saúde de amigos e membros da família do que com a sua própria.

Sabemos, que além da genética, os hábitos exercem grande influência em nossas vidas. Sendo assim, adotar práticas saudáveis aliadas ao acompanhamento médico torna-se a principal receita para a longevidade e maior qualidade de vida no presente e futuro.

Precisamos mudar essa cultura, para todos entenderem que prevenção não é uma necessidade exclusiva das mulheres.

A importância da prevenção na saúde

A prevenção é importante por colaborar com uma série de benefícios, já que realizar exames de rotina e se atualizar sobre os sintomas relacionados às doenças, permite que diagnósticos precoces sejam feitos e também que o tratamento correto seja aplicado a tempo. É possível também, que os exames revelem tendências hereditárias ou predisposições às doenças, como Hipertensão, Colesterol Alto e Diabetes, entre outras. Fique atento!

Exames importantes que todo homem deve fazer periodicamente

Para te ajudar nesse processo, traremos dicas de como começar essa nova rotina. Comece agora mesmo a se cuidar melhor e crie um roteiro. Em breve esses hábitos estarão presentes em seu cotidiano de forma natural e você começará a incentivar as pessoas ao seu redor a fazerem o mesmo.

Vamos listar alguns exames clínicos e laboratoriais, que os homens devem realizar periodicamente, confira a seguir:

1. Exame de próstata

Esse é um dos exames mais temidos e que se tornou um tabu para os homens, mesmo sendo um dos mais necessários. O exame de toque, segue sendo muito eficaz na realização de diagnósticos precoces do Câncer de Próstata.

O exame de toque aliado ao exame PSA (Prostate-Specific Antigens ou antígenos específicos da próstata em português) servem para detectar precocemente casos de Câncer de Próstata e até mesmo outras condições, como a Hiperplasia Prostática Benigna e a Prostatite. 

O ideal é, que homens a partir dos 40 anos comecem a realizar o exame, quando há fatores de risco. Caso não haja sinais da doença, os exames podem começar a partir dos 50 anos.

2. Níveis de colesterol

Doenças cardiovasculares se desenvolvem nos homens com mais facilidade e um aliado dessas doenças é o colesterol. Sendo assim, é recomendado que os homens realizem exames, que identifiquem os níveis de colesterol regularmente. Um simples exame de sangue é capaz de identificar tais níveis.

3. Teste de glicemia

Muitas pessoas descobrem que tem diabetes, após a doença atingir um grau muito avançado no organismo, já que a mesma não possui sintomas severos e pode acabar passando despercebida.

O mesmo exame de sangue, que revela os níveis de colesterol consegue identificar também a glicemia (açúcar no sangue) e realizar um diagnóstico precoce. Após os 20 anos, é recomendado realizar ao menos, um exame de sangue por ano.

4. Detecção de DSTs

Pessoas sexualmente ativas, mesmo estando em um relacionamento estável, devem realizar exames de sangue com frequência para identificar possíveis doenças transmissíveis, tal como a Hepatite C e o HIV. Tanto homens, quanto mulheres devem se atentar bastante a esse tópico, tomando sempre as medidas mais seguras durante as relações íntimas.

5. Colonoscopia

A partir dos 50 anos é ideal, que os homens realizem a Colonoscopia, procedimento que busca identificar feridas e outros sinais, que possam diagnosticar câncer no reto ou no intestino grosso. O procedimento analisa em detalhes a saúde da mucosa intestinal, com o auxílio de um tubo óptico. A introdução do tubo é feita no reto.

Se houver casos de doenças semelhantes na família, é recomendado que o exame seja feito antes mesmo dos 50 anos.

6. Exame oftalmológico

Para além dos óculos de grau, os exames oftalmológicos de rotina são essenciais para a vida de qualquer pessoa, da infância até a terceira idade. Existem doenças, que são diagnosticadas apenas pelo oftalmologista, como Descolamento da Retina, Glaucoma, Catarata, Hipertensão Ocular, etc.

Fique sempre atento ao histórico familiar e aos sintomas, que podem surgir durante os anos.

Exames preventivos podem diagnosticar uma série de doenças. Realizando esses exames regularmente, o público masculino pode conquistar uma vida mais longa, feliz e saudável. Pesquisas apontam, que os homens brasileiros vivem em média, alguns anos a menos que as mulheres e apresentam maior incidência de algumas doenças. Esses dados reforçam a importância de uma maior atenção com a saúde do homem, um bem que será feito não só para ele, mas também para toda a comunidade.

Gostou do nosso conteúdo? Acesse nosso blog e descubra muitos outros assuntos superinteressantes. Aproveite e acompanhe nossas redes sociais para mais dicas: Instagram e Facebook.

E lembre-se, conte sempre com o Laboratório Exame para realizar os seus exames com eficácia e qualidade. Caso queira agendar o seu, ligue para o telefone (18) 3622-0011 ou através do WhatsApp (18) 98119-3963.



Agosto Dourado - A importância do aleitamento materno

1° de agosto é o Dia Mundial da Amamentação, foi a partir dele que surgiu a Semana Mundial do Aleitamento Materno, celebrada dos dias 1 a 7 de Agosto, que tem como objetivo reforçar a importância do leite materno para a saúde de crianças e mamães. 

No Brasil foi criado o Agosto Dourado para que essa mensagem seja reforçada durante todo o mês. Por isso, no artigo de hoje iremos falar sobre o Agosto Dourado e a importância do aleitamento materno, confira!

O que é Agosto Dourado?

O Agosto Dourado foi criado pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), com base na celebração da Semana Mundial do Aleitamento Materno. O intuito do mês é o mesmo da semana, utilizar todos os dias de Agosto para apoiar e incentivar a amamentação, além de reforçar a importância e benefícios do aleitamento materno na vida dos bebês e suas mães.

A cor escolhida para representar a campanha foi dourado, que simboliza um “padrão ouro de qualidade”, ou seja representa que o leite materno é o melhor e mais qualificado alimento para o bebê. 

A data possui um objetivo tão importante, que foi sancionada uma lei federal para oficializar o mês de Agosto como “Agosto Dourado”. 

O que é o Aleitamento Materno?

O Aleitamento Materno é o ato de alimentar um recém-nascido exclusivamente com o leite materno durante seus 6 primeiros meses de vida. Ou seja, até essa idade, o bebê não deve ingerir nenhum outro tipo de líquido ou alimento, nem que seja complementar. Ato recomendado inclusive pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Qual é a importância do Aleitamento Materno?

O leite materno é o primeiro alimento de qualquer criança. Ele é crucial nos primeiros meses de vida, pois é através de seus benefícios, que o corpo se desenvolve e é devidamente fortalecido.

O Aleitamento Materno, além de ser essencial para a nutrição do bebê, reduz em 13% a taxa de mortalidade de crianças até os 5 anos e previne diversos problemas como: diarreia, infecções respiratórias, diabetes, colesterol alto, hipertensão, alergias. Também ajuda no desenvolvimento da cavidade bucal do bebê e até mesmo colabora para o fortalecimento do vínculo afetivo com a mãe.

Outro ponto importante é que, diferente dos leites que são comercializados em diversos estabelecimentos comerciais, o leite materno possui anticorpos e glóbulos brancos que ajudam a prevenir infecções e doenças, além de claro, contar com todas as proteínas, vitaminas, açúcares, água e gordura necessárias para o desenvolvimento saudável de uma criança. 

Esse ato é tão importante e necessário para o crescimento saudável do bebê, que a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda, que os pais não alimentem seus filhos com nada que não seja o leite materno até os 6 meses de vida. A partir desse momento é recomendado, que a criança consuma outros alimentos complementares, mas que a amamentação continue até os 2 anos de idade.

Benefícios da amamentação para os bebês

Acho que já deu para ver quão importante é a amamentação e o tanto de benefícios que ela proporciona, né? Mas para que você saiba mais ainda sobre tudo, que ela pode fazer de bom na vida de um bebê, separamos os principais benefícios para você conferir.

  • Proporciona um vínculo afetivo maior com a mãe;
  • Fortalece a imunidade;
  • Melhora a digestão;
  • Minimiza cólicas;
  • Reduz o risco de doenças alérgicas;
  • Reduz o risco de desenvolver a doença de Crohn e Linfoma;
  • Estimula o desenvolvimento da arcada dentária;
  • Previne problemas na fala;
  • Ajuda a prevenir doenças contagiosas;
  • Evita a diarreia;
  • Ajuda no desenvolvimento da inteligência;
  • Auxilia no crescimento;
  • Claro, auxilia em uma dieta saudável com todos os nutrientes necessários.

Benefícios da amamentação para as mães

Muitas mães não sabem disso, mas a amamentação não traz benefícios apenas para os bebês, as mamães também ganham muito com a amamentação. Separamos os principais benefícios que a amamentação oferece para as mães, confira.

  • Proporciona um vínculo afetivo maior com a criança;
  • Ajuda a diminuir o sangramento no pós-parto;
  • Auxilia o útero a voltar ao tamanho normal de forma mais rápida;
  • Reduz as chances de desenvolvimento de câncer de mama, ovário e endométrio;
  • Minimiza as chances do desenvolvimento de osteoporose;
  • Previne contra doenças cardiovasculares, como o infarto;
  • Previne contra doenças como anemia;
  • Auxilia na diminuição da ansiedade;
  • Aumenta a segurança emocional;
  • Auxilia a perda de peso.

A amamentação, além de ser um momento mágico, é um dos mais importantes para a criação e o aumento do laço afetivo entre mãe e filho. Claro, ainda mais além, esse momento proporciona benefícios essenciais para a saúde dos dois. Por isso, o Agosto Dourado é um mês de extrema importância. Devemos conscientizar a todos sobre como é fundamental o aleitamento materno na vida das mães e seus filhos.

Gostou do nosso conteúdo? Acesse nosso blog e leia muitos outros artigos. Aproveite e acompanhe nossas redes sociais para mais dicas: Instagram: @labexamearacatuba e Facebook: www.facebook.com/examearacatuba

E lembre-se, conte sempre com o Laboratório Exame para realizar os seus exames com eficácia e qualidade. Caso queira agendar o seu, ligue para o telefone (18) 3622-0011 ou através do WhatsApp (18) 98119-3963.



Exame de sangue – como é feito e para que serve o Hemograma

Bastante solicitado para diversos fins, o Hemograma também conhecido como exame de sangue é extremamente importante para identificação de diversas condições anormais presentes em nosso organismo. Neste artigo explicaremos como é feito e para que serve o Hemograma, o famoso exame de sangue.

 

O que é o Hemograma?

O Hemograma conhecido popularmente como exame de sangue é um exame laboratorial, que avalia informações específicas sobre as principais células, que compõem o sangue:

·      As hemácias (glóbulos vermelhos responsáveis pelo transporte de oxigênio e nutrientes por todo o corpo);

·      Os leucócitos (glóbulos brancos atuantes no sistema imune);

·      As plaquetas (responsáveis pela coagulação).

É utilizado para confirmar ou questionar diagnósticos médicos, além de monitorar tratamentos específicos e verificar se existe alguma alteração que revele um problema de saúde no organismo do paciente.

 

Como é feito o Hemograma?

O Hemograma é realizado através da coleta de sangue feita por punção venosa. Depois o material colhido é levado ao laboratório para que profissionais analisem.

O exame é feito da seguinte forma:

1.     O profissional higieniza a área da coleta com álcool e algodão;

2.     É colocado um elástico (garrote) acima da área da coleta, para que a veia seja encontrada com facilidade;

3.     É realizada a punção venosa, ou seja, uma agulha fina é introduzida na veia;

4.     O sangue é coletado em um tubo de ensaio;

5.     A amostra de sangue é enviada ao laboratório para análise.

 

Como se preparar para o Hemograma?

Para realizar o Hemograma é necessário tomar alguns cuidados, são eles:

·      Não ingerir bebidas alcoólicas 72 horas antes do exame;

·      Evitar exercícios físicos 24 horas antes do exame;

·      Não fumar 3 horas antes do exame;

·      Mantenha uma dieta leve 24 horas antes do exame.

 

Determinados medicamentos podem interferir no resultado do exame, por isso fale com o laboratório no agendamento da coleta, para que eles o instruam sobre a ingestão de medicamentos. Esses preparos são realizados a fim de evitar a desidratação do paciente e outros problemas.

 

Qual é o tempo de duração do Hemograma?

O Hemograma tem curta duração, leva aproximadamente de 5 a 10 minutos para ser realizado.

 

Qual é a periodicidade indicada para a realização do Hemograma?

Geralmente o Hemograma é realizado anualmente por pessoas de todas as faixas etárias e em casos de emergências. Porém consulte o seu médico, ele será o único profissional adequado para indicar uma periodicidade para seus exames. Cada pessoa possui um organismo e rotina de saúde diferente.

 

Para que serve o Hemograma? Quais doenças o Hemograma pode detectar?

Um Hemograma é um exame extremamente eficiente, que pode ser utilizado para detectar diversas doenças e condições diferentes, as principais são:

·      Alergias;

·      Alterações nas plaquetas – seu aumento (plaquetose) ou diminuição (plaquetopenia);

·      Anemia;

·      Câncer, principalmente a leucemia e linfoma;

·      Causas de fraqueza, fadiga, perda de peso e febre;

·      Distúrbios da medula óssea;

·      Hemorragias;

·      Infecções virais, bacterianas e fúngicas;

·      Inflamações;

·      Policitemia.

Além disso o Hemograma pode ser realizado para o acompanhamento de doenças crônicas, como insuficiência renal, artrite reumatoide, doenças pulmonares e outras.

 

Como são apresentados os resultados?

O resultado de um exame de sangue deve ser apresentado por um médico especialista de sua confiança ou que solicitou o Hemograma. Ele é o único que pode analisar os resultados de acordo com seus sintomas e características pessoais, chegando assim a um diagnóstico eficiente.

Não tente entender os resultados sozinho em casa, procure um especialista para que tudo seja devidamente estudado, diagnóstico e você obtenha respostas assertivas.

 

Onde fazer Hemograma em Araçatuba?

Para realizar o exame de sangue com segurança, eficácia e qualidade em Araçatuba, conte com o Laboratório Exame. Basta agendar o melhor dia e horário para você através do nosso WhatsApp: (18) 98119-3963 ou Telefone: (18) 3622-0011.

Estamos localizados na Rua Floriano Peixoto, 817 - Araçatuba/SP.

Lembre-se, manter a saúde é essencial para uma boa qualidade de vida, por isso realize periodicamente suas consultas médicas e exames.

 

Gostou do nosso conteúdo? Acesse nosso blog e confira mais dicas e informações relacionadas à saúde e qualidade de vida. Aproveite e acompanhe nossas redes sociais para mais dicas: Instagram e Facebook.

 








Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0