BLOG





Maio Vermelho – Como se prevenir contra a Hepatite?

A Hepatite é um problema de saúde pública muito grave no Brasil e no mundo. É uma doença que atinge milhares de pessoas, contudo muitas ainda não sabem quais são os seus sintomas, causas, meios de transmissão, métodos de prevenção e tratamento. Por isso, fizemos esse artigo para que você saiba tudo o que precisa sobre a Hepatite e possa se prevenir.

 

O que é a Hepatite?

A Hepatite é uma infecção que inflama o fígado, causando leves, moderadas e até mesmo graves alterações no órgão. Causada por vírus e/ou uso de determinadas substâncias em excesso, essa doença começa a atuar no organismo poucos dias após o contato da pessoa com o vírus.

Contudo, na maioria das vezes se apresenta de forma silenciosa, ou seja, sem a presença de sintomas visíveis, por isso existem muitos casos em que os infectados demoram para perceber a doença.

Quando a Hepatite se manifesta é comum que apresente sintomas como: cor amarelada na pele e na parte branca dos olhos, urina escura, fezes claras, cansaço, febre, tontura, mal-estar, enjoos, vômitos e dores abdominais.

Existem diversos tipos de Hepatite no mundo, porém os tipos mais comuns no Brasil são as Hepatites A, B e C. Claro, ainda assim, mesmo raros, existem casos dos outros tipos, como a D e a E, no país.

 

A importância da campanha Maio Vermelho

A campanha Maio Vermelho foi criada com o objetivo de alertar toda a população, sobre os perigos que a Hepatite pode trazer a vida e conscientizar sobre a importância da sua prevenção.

Por ser uma doença muitas vezes silenciosa, apresentando sintomas apenas quando alcança um estágio avançado, o diagnóstico precoce é o maior aliado no combate da Hepatite.

De acordo com o Ministério da Saúde, mais de 500 mil pessoas convivem com o vírus da Hepatite C e ainda não tem conhecimento disso. Mas o levantamento também mostra que houve uma redução de 7% no número de casos notificados no país.

 

O desenvolvimento da Hepatite no organismo

Frequentemente as Hepatites dos tipos B e C se tornam doenças crônicas por não apresentarem sintomas, assim grande parte dos infectados não sabem que estão contaminados e passam anos sem o devido diagnóstico e consequentemente tratamento, permitindo com que a doença evolua por anos e até mesmo décadas em seu corpo.

Conforme avança, a infecção compromete muito o funcionamento do fígado, causando fibrose avançada ou cirrose, que podem causar o desenvolvimento de câncer, necessitando em casos mais graves, até mesmo o transplante do órgão.

Estima-se que esses dois tipos de Hepatites causem anualmente 1,4 milhões de mortes em todo o mundo, tanto por infecção aguda, câncer hepático ou cirrose associada as Hepatites.

 

Quais são os principais sintomas da Hepatite?

Como citamos acima, existem diversos tipos de Hepatite, por isso os sintomas podem variar de acordo com o tipo de vírus pelo qual a pessoa foi infectada.

Os sintomas geralmente se apresentem na fase aguda da doença, causando:

·      Dores de cabeça;

·      Dores e inchaços abdominais;

·      Mal-estar;

·      Cor amarelada na pele e na parte branca dos olhos;

·      Urina escura;

·      Fezes claras;

·      Enjoos;

·      Vômitos;

·      Emagrecimento repentino sem causa específica.

 

A Hepatite do tipo B, como já citamos, não costuma apresentar sintomas, evoluindo lentamente e silenciosamente pelo organismo.

Nos poucos casos em que esse tipo de Hepatite apresenta sintomas nos infectados, estes são:

·      Febre alta;

·      Cor amarelada na pele e na parte branca dos olhos;

·      Mal-estar recorrente;

·      Falta de apetite.

Na grande maioria dos casos, o paciente infectado com Hepatite B, quando diagnosticado, pode ser curado. Diferente dos pacientes com Hepatite tipo C, que devem percorrer uma longa caminhada no tratamento da doença.

 

Quais são as causas da Hepatite?

A Hepatite pode ser causada por:

·      Infecção com o Vírus das Hepatites A, B, C, D, E ou G;

·      Infecção com bactérias ou parasitas causadores da Hepatite;

·      Uso excessivo e não controlado de determinados medicamentos;

·      Consumo excessivo de bebidas alcoólicas.

Além disso, a Hepatite pode ser causada em pessoas que possuem algumas doenças específicas como: Lúpus, Fibrose Cística, Anemia Hemolítica e doenças inflamatórias intestinais.

 

Como a Hepatite é transmitida?

A Hepatite pode ser transmitida de diversas formas, as mais comuns são:

·      Contato com sangue contaminado;

·      Contato com urina ou fezes de alguém contaminado;

·      Beber água ou consumir alimentos contaminados por fezes;

·      Compartilhar seringas;

·      Ter relações sexuais sem o uso de preservativos;

·      Transfusão de sangue;

·      De mãe para filho através do parto normal;

Algumas dessas formas de transmissão das Hepatites eram mais comuns antigamente, quando a medicina não contava com tantas tecnologias e exames diferenciados. Este é caso das duas últimas da lista: Transfusão de sangue; de mãe para filho através do parto normal. Também é possível que a doença seja desenvolvida em gestantes que não seguem o pré-natal corretamente.

 

Quais são os métodos de prevenção da Hepatite?

A Hepatite é uma doença séria e todos os tipos podem causar consequências drásticas, por isso é essencial tomar os devidos cuidados para se prevenir.

Para te ajudar, listamos quais são os principais métodos de prevenção das Hepatites A, B e C. Confira.

 

Métodos de prevenção da Hepatite A

Como citamos acima, uma das formas de transmissão da Hepatite A é através da ingestão de bebidas e alimentos contaminados pelo vírus. É comum que áreas que não possuam saneamento básico sejam altamente afetadas pela doença, uma vez que as fezes podem contaminar rios e até mesmo plantações das quais são retirados os alimentos de famílias.

Os principais métodos de prevenção da Hepatite A são:

·      Tomar a vacina contra a Hepatite A;

·      Adotar bons hábitos de higiene, como por exemplo, sempre lavar as mãos antes de comer;

·      Beber água potável;

·      Evitar o consumo de alimentos crus;

·      Higienizar os alimentos corretamente antes do consumo;

·      Optar por alimentos cozidos, uma vez que, dessa forma os vírus são eliminados;

·      Evitar o consumo e ingestão de bebidas e alimentos preparados em más condições de higiene.

 

Métodos de prevenção das Hepatites B e C

As Hepatites do tipo B e C podem ser transmitidas através do contato com sangue ou secreções de pessoas infectadas por um dos dois vírus.

Os principais métodos de prevenção das Hepatite B e C são:

·      Tomar a vacina da Hepatite B;

·      Usar preservativo em todas as relações sexuais;

·      Não compartilhar objetos de uso pessoal, como lâminas de barbear, objetos de manicure, etc;

·      Utilizar luvas descartáveis ao tratar as feridas ou socorrer alguém em situações onde há sangramento;

·      Exigir material descartável novo ao realizar procedimentos, como tatuagens, piercings, brincos, acupuntura, etc.

 

Importante:

Como o tipo C ainda não possui vacina, a melhor forma de prevenção mesmo é evitar o contato com o sangue contaminado. A Hepatite tipo C tem cura em mais de 90% dos casos quando o tratamento é seguido corretamente. 

E quanto a Hepatite D, é um tipo que está ligada com a infecção e inflamação de tecidos do fígado a partir do vírus B, assim tomar a vacina contra a Hepatite B é uma forma de prevenção mais adequada.

As vacinas para os tipos A e B podem ser tomadas isoladas ou inclusive podem ser combinadas.

 

Como é diagnosticada a Hepatite?

A Hepatite pode ser diagnosticada através da observação do paciente infectado e por meio de exames sorológicos de sangue. Alguns dos mais utilizados para isso, são:

 

1 – Hepatograma

Consiste em uma série de exames de sangue, capaz de definir qual o grau de inflamação do fígado, através de marcadores da função hepática, como bilirrubinas, fosfatase alcalina, aminotransferases, albumina e tempo de protrombina. Todas essas substâncias analisadas são capazes de identificar o estado de funcionamento do fígado.

 

2 – ALT

O teste de ALT tem como objetivo detectar lesões hepáticas. Nesse exame, é possível identificar a dosagem da atividade da enzima alanina aminotransferase (ALT). Esses valores são comparados aos de outras enzimas, como a fosfatase alcalina (ALP) e aspartato aminotransferase (AST). Através dessa comparação é possível identificar que tipo de doença hepática está presente no organismo.

 

3 – AST

O teste de AST, funciona da mesma forma que o ALT. Neste é possível identificar a dosagem da atividade da enzima aspartato-aminotransferase (AST). Esses valores são comparados aos de outras enzimas, como a fosfatase alcalina (ALP) e alanina aminotransferase (ALT). Através dessa comparação é possível identificar que tipo de doença hepática está presente no organismo.

 

4 – Bilirrubina

Nesse exame, é realizada a dosagem da bilirrubina (substância produzida quando o fígado decompõe glóbulos vermelhos velhos). A partir desses valores é possível avaliar o excesso desse componente no sangue, avaliando assim o funcionamento do fígado.

 

Ainda existem diversos outros exames que podem ser realizados para a identificação da Hepatite. O médico por exemplo, pode solicitar uma ultrassonografia para avaliar aspectos do fígado, como: tamanho, obstrução ou se há presença de tumores no órgão.

 

Como é o tratamento da Hepatite?

Normalmente a Hepatite é tratada através de muito repouso, hidratação e com uma alimentação saudável e equilibrada. Contudo, em alguns casos específicos, o médico pode prescrever alguns tipos de medicamentos.

Em casos nos quais é necessário o uso de medicamentos no tratamento da Hepatite, é comum que os pacientes sintam efeitos colaterais causados pelos remédios, como:

·      Febre;

·      Dores de cabeça;

·      Insônia;

·      Alta irritabilidade.

Esses efeitos, muitas vezes fazem com que pacientes abandonem o tratamento da doença, comprometendo ainda mais o caso. Entretanto, mesmo com todos os incômodos causados pelos medicamentos, com o decorrer do tratamento eles acabam diminuindo. Outros medicamentos também podem ser utilizados para amenizar esses efeitos, como analgésicos, antidepressivos e/ou anti-inflamatórios.

 

A Hepatite é uma doença séria, que em casos nos quais o infectado não é devidamente tratado pode levar a morte. Cuide-se, adote todas os métodos de prevenção no seu dia a dia e poupe você e as pessoas ao seu redor de se infectarem com essa perigosa doença.

Quer fazer exames com segurança e eficácia? Conte com o Laboratório Exame. Agende ligando pelo telefone (18) 3622-0011 ou através do WhatsApp (18) 98119-3963.

 

Gostou do nosso conteúdo? Acesse nosso blog e descubra muitos outros superinteressantes. Aproveite e acompanhe nossas redes sociais para mais dicas: Instagram: @labexamearacatuba e Facebook: www.facebook.com/examearacatuba

LEIA TAMBEM

A importância do Check-up para manter a saúde em dia

Para ter uma boa qualidade de vida é essencial manter uma rotina saudável com bons hábitos, aliás o cuidado com a saúde está nos detalhes.

A saúde é um bem precioso e mantê-la em dia requer alguns cuidados, como uma alimentação equilibrada, rica em proteínas, legumes, verduras e frutas, praticar exercícios físicos, ter boas noites de sono e claro, visitas periódicas e preventivas ao médico e assim exames, o Check-up.

E é sobre isso que vamos falar nesse artigo, a importância, benefícios e principais exames de um Check-up, então continue a leitura e confira!

O que é Check-up?


O Check-up, nada mais é do que uma avaliação médica de rotina, na qual são realizados exames específicos, levando em consideração diversas características pessoais do paciente, como sua idade, sexo, histórico familiar, etc.

Ou seja, o Check-up é uma ação preventiva, pois através dele é possível identificar alterações no organismo, problemas e/ou doenças. Inclusive doenças que não apresentam sintomas e com a realização de exames podem ser detectadas e tratadas precocemente. 

Importância e regularidade do Check-up


O Check-up é essencial para a manutenção da saúde, pois tem efeito preventivo, ajudando a evitar doenças ou identificá-las no estágio inicial, o que proporciona mais eficiência aos tratamentos. Assim é possível diagnosticar doenças silenciosas que acometem várias pessoas, como o Diabetes, e outras doenças até mesmo de herança genética, como o Câncer e doenças cardiovasculares. Aliás conhecer o histórico genético, junto ao Check-up ajuda muito a preveni-las. 

Isto é, o Check-up ajuda a aumentar a qualidade de vida, principalmente quando aliado a uma dieta balanceada, carteira de vacinação em dia, exercícios físicos e hábitos saudáveis como deixar de fumar e ingerir bebidas alcoólicas.

O ideal é manter os exames atualizados regularmente, ou seja, o indicado para o Check-up é que seja realizado anualmente, a partir do primeiro mês de vida. Porém alguns casos exigem maior periodicidade, como o de pessoas com doenças crônicas, em que é indicado que seja feito a cada seis meses ou de acordo com a recomendação médica. 

Benefícios do Check-up


  • Auxilia na prevenção de doenças
  • Detecta problemas de saúde em fase inicial e ajuda a começar o tratamento o quanto antes
  • Ajuda a identificar doenças relacionadas ao estresse
  • Custos mais baixos a longo prazo, pois os riscos de doenças potenciais são reduzidos
  • Aumenta as chances de bons resultados em tratamentos e cura
  • Ajuda a manter o sistema imunológico forte junto a outros hábitos saudáveis

Principais exames


Hemograma;

Colesterol total e frações;

Aferição de pressão;

Triglicerídeos;

Glicemia em jejum;

Eletrocardiograma;

Ecocardiograma;

Exame de fezes; 

Exame de urina;

Ureia e Creatina;

Hepatograma;

TSH e T4 Livre - Exames de tireoide;

Fosfatase alcalina;

Gama-glutamiltransferase (GGT);

PCR;

Ácido Úrico;

Raio-X do Tórax;

Teste Ergométrico;

Exames oftalmológicos.

  • Idade: Com o avançar da idade os cuidados devem ser redobrados, por isso ao chegar aos 40 anos alguns exames entram na lista, além disso a periodicidade pode mudar.
  • Mulheres: Para as mulheres também deve haver maior atenção e cuidados especiais, devido as suas características específicas, principalmente relacionadas ao sistema reprodutivo. Exames como: Mamografia (essencial aos 40 anos e para mulheres com histórico familiar a partir dos 30 anos). Também o Papanicolau, a fim de identificar possíveis alterações no colo do útero e a Ultrassonografia endovaginal também para prevenção do Câncer.
  • Homens: Para a saúde do homem também existem especificidades que devem ter maior atenção. Exames como: exame de próstata, realizado em homens com mais de 40 anos e para auxiliar o diagnóstico o exame de sangue – dosagem de PSA.

Esses são os principais exames solicitados em um Check-up, por isso o ideal é sempre procurar um médico de confiança, que irá avaliar suas características e necessidades, para então indicar e solicitar a realização de exames específicos ou até fazer o encaminhamento para outro especialista.

E aí, conseguiu entender qual é a importância de fazer um Check-up? Afinal, através dele é possível prevenir doenças, identificá-las previamente e realizar tratamentos mais eficientes. Então aproveite, cuide da sua saúde e realize seu Check-up regularmente!

Gostou do nosso conteúdo? Acesse nosso blog e descubra muitos outros interessantes. Aproveite e acompanhe nossas redes sociais para mais dicas: Instagram Facebook.

E lembre-se, conte sempre com o Laboratório Exame para realizar os seus exames com eficácia e qualidade. Se quiser já pode agendar o seu, ligue para o telefone (18) 3622-0011 ou envie uma mensagem pelo WhatsApp (18) 98119-3963.


O que pode alterar um exame laboratorial?

Quando o assunto é resultado de exame, a maioria das pessoas tem dúvidas em relação ao momento que antecede a coleta de sangue. São perguntas que passam na cabeça de muitas pessoas, como por exemplo, se é permitido consumir bebida alcoólica ou praticar exercícios físicos na véspera de um exame de sangue, como também o período de jejum que cada exame exige. Você sabia que mudar a dieta, porque vai realizar exames para medir os níveis de gordura, como colesterol, pode fazer com que os resultados no exame sejam alterados? Nesse conteúdo, vamos compartilhar os principais fatores sobre este assunto. A seguir, listamos as principais indicações para os exames laboratoriais.

O que pode alterar um exame de laboratório?

• Jejum antes de alguns exames

Alguns procedimentos precisam da restrição alimentar de, pelo menos, 3 horas. Já exames para medir a glicose no sangue requerem pelo menos jejum de 8 horas. O ideal é pedir orientação no laboratório sobre cada exame. Uma dica: prefira uma alimentação mais leve, após a realização dos exames que necessitam de jejum.

• Realizar exame de imagem

Fazer exame de imagem antes da coleta de sangue não é permitido. Alguns exames de imagem exigem o uso de contraste por via oral, venosa, arterial e por outras vias em situações específicas. A recomendação é que os exames de laboratório sejam feitos antes da realização dos exames de imagem ou após 72 horas depois de realizado.

• Atenção ao período do mês

Durante o período menstrual, as dosagens hormonais são alteradas, especialmente os hormônios sexuais. Por isso, no laboratório as mulheres são questionadas sobre quando ocorreu a última menstruação.

• Praticar atividade física

Atividade física pode alterar o resultado dos exames. É recomendado avisar ao laboratório sobre o hábito de se exercitar. A prática de atividades físicas gera queima de calorias, que reduz os níveis de glicose no sangue, além de produzir metabólicos como o ácido lático e a creatinofosfoquinase (CPK).

• Cigarro antes da coleta

O fumo pode alterar alguns testes, como a dosagem de glicose. Por isso é recomendado que o paciente não fume no dia do exame.

• Noite de sono mal dormida

O sono interfere em todo o funcionamento do organismo e uma noite mal dormida infere nos níveis sanguíneos. Alguns exames exigem repouso antes da coleta, como por exemplo, a Prolactina.

• Alteração na alimentação

É importante manter uma alimentação normal, sem grandes alterações na dieta habitual. Caso contrário, os resultados obtidos serão falsos. Especialmente se fizer uma alimentação rica em gordura que pode elevar a concentração de triglicérides, enquanto a ingestão excessiva de alimentos repletos de proteína podem elevar os níveis de amônia, ureia e ácido úrico.

• Chá ou café

Qualquer alimento, com exceção de água, ao ser ingerido, interrompe o jejum, seja um chá ou café. Logo, eles alteram o resultado do exame, porque modificam algumas dosagens bioquímicas.

• Água em excesso

A água também em excesso pode alterar os resultados dos exames, o ideal é consumir a média recomendada por dia: 3 litros para um adulto. Mesmo que a água não quebre o jejum, ela pode alterar os exames de urina, por exemplo.

• Medicamentos antes do exame

Alguns medicamentos inferem nos resultados dos exames. Os antibióticos e anti-inflamatórios, por exemplo, causam alterações nos testes de coagulação do sangue. Cabe ao médico informar ao paciente sobre a suspensão desses medicamentos.

• Consumo de bebidas alcoólicas

Bebidas alcoólicas devem ser suspensas até 72 horas antes da coleta de sangue. O consumo de álcool pode alterar os resultados de colesterol e glicose, porque interfere no metabolismo dos açúcares.

Por que se preparar para um exame laboratorial?

Conforme citamos no início do texto, é importante saber o que fazer quando for realizar um exame laboratorial. Até porque, são muitos detalhes que confundem, e com as informações corretas você poderá realizar seus exames com tranquilidade e segurança, tornando sua vida muito mais prática. Quando o assunto é saúde, deve ser levado a sério. Busque sempre orientação do seu médico.

Onde fazer seus exames laboratoriais em Araçatuba?

O Laboratório Exame utiliza uma extensa variedade de recursos tecnológicos que executam, de forma integrada, mais de 1.000 tipos diferentes de testes diagnósticos submetidos a rigorosos controles de qualidade por meio de auditorias internas e externas, entre as quais destaca-se a Sociedade Brasileira de Patologia Clínica (SBPC), que concede o Certificado de Qualidade. Você pode realizar seu check-up completo com confiança e segurança. Clique aqui e conheça nossos serviços e exames oferecidos pelo Laboratório Exame. Fale conosco ligando no telefone (18) 3622-0011 ou enviando uma mensagem em nosso (Facebook) ou aqui (Instagram)


7 Principais dúvidas sobre exames laboratoriais

Seu médico solicitou algum exame laboratorial e você tem dúvidas sobre como eles são realizados? Calma, preparamos esse artigo com as principais dúvidas dos pacientes para você se tranquilizar e saber o que interfere ou não na realização do exame. 

1 - Beber água “quebra o jejum”? 

Não, ingerir água não quebra o jejum necessário para o exame e tampouco interfere nos resultados. Contudo, o excesso de água pode alterar as taxas hormonais do organismo e isso pode interferir nos exames de urina, por exemplo. 

2 - Remédios atrapalham os resultados dos exames laboratoriais? 

Sim, alguns tipos de medicamentos podem atrapalhar os resultados dos exames. Antibióticos e anti-inflamatórios, por exemplo, interferem em testes de coagulação de sangue, para a medição dos níveis de glicose, entre outros. 

Por isso se o seu médico solicitar um exame e você estiver usando algum medicamento, verifique com o médico a possibilidade de suspender o uso pelo tempo necessário para a realização do exame, e verifique com o laboratório se ela atrapalhará ou não os resultados do teste em específico. 

3 - Beber álcool pode alterar os resultados dos exames? 

Sim, a ingestão de bebidas alcoólicas pode atrapalhar e gerar alterações nos resultados dos exames laboratoriais, principalmente no de triglicérides. Uma simples dose de uísque, cerveja ou vinho já são o suficiente para causar alterações. Recomenda-se que não sejam consumidas bebidas alcoólicas por pelo menos três dias antes do exame. 

4 – E fumar, também altera os resultados dos exames? 

Sim, fumar também atrapalha os resultados dos exames. O fumo eleva e altera a concentração de diversas substâncias no sangue e isso é capaz de gerar falsos e falhos resultados. Por isso, não fume no dia anterior e no dia do exame para garantir resultados eficazes. 

5 - A alimentação afeta a análise dos exames laboratoriais? 

A alimentação pode sim atrapalhar o resultado do exame, principalmente no de triglicérides. Por isso antes do dia do exame evite o consumo de alimentos muito gordurosos e açucarados.

6 - Menstruação interfere nos exames? 

Algumas mulheres ainda possuem algumas dúvidas quanto a esse detalhe. Mas sim, a menstruação pode interferir no resultado do exame de urina, por isso o ideal é fazê-lo depois de três dias do período menstrual.

Se for uma situação de urgência, a amostra pode ser coletada sem problemas, a paciente deve apenas realizar a higienização das áreas genitais com água e sabão e utilizar tampão vaginal para que o sangue menstrual não se misture e contamine a urina.

7 – Posso fazer exame com gripe, febre ou resfriado? 

Pode sim, inclusive alguns desses exames são solicitados para identificar se o motivo da febre é algum tipo de infecção. Porém essas condições podem interferir nos resultados dependendo do exame, por isso o ideal é consultar o seu médico e o laboratório para verificar se a condição vai ou não atrapalhar os resultados. 

Onde realizar exames laboratoriais em Araçatuba? 

Mora em Araçatuba e não sabe onde realizar seus exames laboratoriais? O Laboratório Exame é a melhor opção para você! Contamos com uma equipe de biomédicos especializados, prontos para entregar resultados eficientes com agilidade e muita segurança. 

Precisa realizar algum tipo de exame? Entre em contato e agende já o seu. Se ainda tiver alguma dúvida você pode clicar aqui e conferir algumas em nosso site ou tirá-las diretamente conosco. 

Fale conosco ligando no telefone (18) 3622-0011 ou enviando uma mensagem em nosso (Facebook) ou aqui (Instagram)